Em Agosto, quando os adeptos benfiquistas conheceram a composição do grupo dos encarnados para a primeira fase da Liga dos Campeões, a expetativa era enorme. Entusiasmados pelo percurso europeu da época passada, com o acesso aos quartos-de-final da competição, ninguém colocava em causa a passagem aos "oitavos". A dúvida maior talvez recaísse sobre quem ficaria com o primeiro lugar, tendo em conta a presença no mesmo grupo do carrasco dos encarnados na época passada, o Inter de Milão. Sobravam Salzburgo e Real Sociedad, teoricamente mais acessíveis, mas que à entrada para a quinta jornada ocupam o primeiro e terceiro lugar, respetivamente.

Três meses depois, qual filme de terror, o panorama é completamente oposto ao vislumbrado no arranque da prova. O Benfica está matematicamente afastado da Liga dos Campeões e ao fim de quatro jogos soma quatro derrotas, com o registo de sete golos sofridos e apenas um marcado. Assim sendo, e porque a este nível pouco tempo há para chorar sobre o leite derramado, as águias encaram o jogo desta quarta-feira como uma autêntica final.

Frente ao Inter de Milão, na Luz, só a vitória interessa, porque apenas assim poderá levar a discussão do terceiro lugar com o Salzburgo para a última jornada, se, e apenas se, os austríacos não pontuarem em casa da Real Sociedad. No horizonte está a Liga Europa e a defesa da honra encarnada depois de uma fase de grupos para esquecer.

Momento de forma

Benfica

Na Liga dos Campeões, o cenário é dantesco. Quatro jogos, quatro derrotas. A abrir a fase de grupos, um desaire caseiro com o Salzburgo. Na segunda jornada, viagem até Milão, adversário desta quarta-feira, para nova derrota, agora por 1-0.  Um jogo em que a águia tem muito a agradecer a Turbin, que segurou as pontas quando a noite se adivinhava trágica, tendo em conta a avalanche ofensiva dos 'nerazzurri'.

A entrada coxa na prova que todos os clubes querem disputar deixou resquícios e ao terceiro jogo, também fora de portas, a equipa de Roger Schmidt voltou a quebrar. Em Espanha, diante do Real Sociedade, ao intervalo as águias já perdiam por 3-0. Na segunda parte, com o golo madrugador de Rafa chegou a imaginar-se uma 'remontada', mas não passou disso mesmo. 3-1 foi o resultado final, estava consumada a quarta derrota europeia da época.

Por cá, apesar dos encarnados não evidenciarem propriamente um empolgante nível exibicional, a verdade é que têm conseguido dar conta do recado. Mesmo quando chega escrito de diferentes formas e feitios. Ora com três centrais, ora com quatro, o técnico alemão tem procurado solucionar a ausência do lesionado Alexander Bah.

Para o caldo encarnado tem entrado Morato, alvo de algumas críticas na lateral, posição que tem ocupado apesar de nunca o ter feito. Tem valido um talentosíssimo João Neves, que com 19 anos vê o jogo como se tivesse 35. A vitória supersónica na Luz frente ao Sporting revolveu o manto encarnado e as críticas constantes, sobretudo a Roger Schmidt, dispersaram-se.

O Benfica chega ao duelo com os italianos dias depois de mais um triunfo, agora para a Taça de Portugal, frente ao Famalicão. Valeu pelo triunfo, já que a exibição, essa, deixou uma vez mais vários pontos de interrogação.

Inter 

É com o lugar nos "oitavos" já assegurado que o Inter chega à Luz. O estatuto de invicto no Grupo D - três vitórias e um empate - a par da Real Sociedad, permitem aos italianos jogarem sem qualquer pressão. Está em jogo, ainda assim, a luta pelo primeiro lugar do grupo com os espanhóis.

O finalista derrotado da época passada diante do City até tropeçou na jornada inaugural, mas rapidamente se levantou. Após empatar em casa da Real Sociedad (1-1), recebeu e venceu o Benfica por 1-0. Na terceira jornada, novamente no Giuseppe Meazza, derrotou o Salzburgo por 2-1, antes de viajar até casa dos austríacos onde lograria um novo triunfo por 1-0.

Internamente, o Inter é líder da Serie A. Tem 32 pontos, mais 2 que a Juventus e mais 6 que o Milan, terceiro classificado. Em 13 partidas soma 10 vitórias, 2 empates e apenas 1 derrota, a única da época, frente ao Monza, por 1-0. Os italianos vêm de um empate caseiro diante da Juventus (1-1) e no próximo domingo terão uma sempre exigente deslocação ao Estádio Diego Armando Maradona para defrontarem o Nápoles, atual campeão italiano. Calendário que, tal como confirmou Simone Inzaghi, poderá conduzir a algumas alterações para o jogo da Luz.

Histórico de confrontos

O duelo desta quarta-feira, na Luz, será o sétimo entre o Benfica e o Inter. Numa retrospectiva dos seis jogos realizados ao longo da história, há um dado nada favorável à equipa portuguesa: as águias nunca venceram os nerazzurri; empataram duas vezes, perderam quatro. Para além da derrota já nesta edição da Champions (1-0), o mais recente desaire luso aconteceu na época passada (0-2), na primeira mão dos quartos-de-final, antes do 3-3, em Milão.

Em 2003/2004, a Taça Uefa proporcionou mais um duplo confronto nos quartos-de-final da prova: na 1.ª mão, em casa, um nulo no marcador permitiu aos encarnados levar a decisão da eliminatória para Itália, mas uma derrota por 4-3 acabou com o sonho de alcançar as meias-finais.

Por fim, o primeiro duelo entre as duas equipas aconteceu em 1965 para a Taça dos Campeões Europeus. Vitória dos milaneses por 1-0 frente ao Benfica de Eusébio, Coluna, António Simões e companhia.

O que disseram os treinadores

Roger Schmidt: "Estamos focados no jogo, em jogar bem e em ganhar. Trata-se de um adversário difícil, o Inter é uma das equipas top da Europa, mostraram esta época e na última, mantiveram jogadores chave na equipa, reforçaram-se bem, tem a equipa em condições. Não estamos felizes com a forma como jogámos até aqui na Liga dos Campeões e queremos mudar isso amanhã [hoje]"

Simone Inzaghi: "É a quarta vez que nos encontramos em seis meses [duas vitórias do Inter e um empate]. É uma ótima equipa, claramente mais difícil quando joga em casa. Conhecemos a força do público. No último dérbi [com o Sporting], deu para ver o que conseguem fazer. Estavam a perder aos 90+3 minutos e depois ganharam o jogo"

Andris Treimanis, árbitro letão, é o juiz nomeado pela UEFA para apitar o jogo desta quarta-feira, marcado para as 20h, no Estádio da Luz.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.