Em situação complicada no seu grupo, o Benfica defronta esta terça-feira, no Estádio da Luz, a Real Sociedad, em partida da 3.ª jornada da fase de grupos, e Roger Schmidt, treinador das águias, falou na conferência de imprensa de antevisão ao encontro, da importância do mesmo, sublinhando a vontade de ir longe na prova, mas lembrando que já houve outros jogos importantes esta temporada que o Benfica venceu, como os dois frente ao FC Porto.

Jogo mais importante da época até agora? "Penso que o jogo mais importante foi sempre contra o FC Porto e ganhámos duas vezes e amanhã não será uma final, mas entendo a pergunta. Claro que temos grandes objetivos na Liga dos Campeões e fizemos um grande esforço na temporada passada. Queremos cá continuar e temos de ganhar o jogo para entrarmos numa nova situação."

Análise à Real Sociedad: "É uma equipa que joga um futebol de alta intensidade e taticamente tem uma abordagem muito clara. Têm sempre jogadores disponíveis para os momentos de transição. É uma equipa muito boa e temos de jogar no nosso melhor. Na temporada passada foram excelentes e são uma das melhores equipas de Espanha, neste momento. Será muito difícil, mas jogamos em casa e temos capacidade para vencer. É essa a nossa tarefa para amanhã. Não foi o arranque ideal na Liga dos Campeões. Dois penáltis em 10 minutos e uma expulsão e depois perdemos com o Inter. Agora restam quatro jogos e se queremos seguir em frente, temos de dar a volta e contamos com os nossos adeptos."

Terceiro lugar no grupo será um mal menor? "Já falei disso. O nosso objetivo é passar à fase seguinte. Podemos consegui-lo sem termos de fazer contas. Se estivermos concentrados, podemos passar à fase seguinte. Neste momento ainda está nas nossas mãos".

Di Maria, Bah e Kokçu aptos? "Fiquei muito feliz por vê-los no treino. Foram boas notícias. Agora vamos ver como vamos gerir, não queremos correr riscos, mas é um jogo muito importante. Talvez em campo, talvez no onze. Queremos que todos estejam bem".

Jogadores vão entrar em campo pressionados: "Temos de encontrar a abordagem certa para o jogo, mas também a mentalidade certa, para estarmos preparados para os diversos cenários. Temos de olhar para trás e usar a experiência. É assim que podemos lidar com estas situações. É essa a minha tarefa."

Bernat titular? "Temos laterais com históricos de lesões. O Bernat chegou um pouco mais tarde e lesionado. Precisou de alguns jogos e minutos e de muitos treinos. Está numa forma bem melhor e o David é igual. Começou bem, lesionou-se e teve de ficar de fora. Voltou, mas nenhum dos dois está a 100%. Logo tomo a minha decisão."

Jogo importante que não vem num bom momento: "Temos um bom plantel e jogadores em boa forma. Tivemos muito azar no primeiro jogo desta Liga dos Campeões e contra o Inter a nossas segunda parte não foi a melhor. Mas perder em Itália não é bem um problema. Já fizemos jogos muito bons, como na temporada passada. Estamos habituados a isto e a força da nossa equipa passa por olhar com ambição para os próximos 90 minutos."

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.