A futebolista portuguesa Andreia Faria garantiu hoje que Portugal vai lutar até ao último minuto pela manutenção na Liga das Nações A feminina, um dia depois da goleada sofrida na Noruega (4-0).

Com apenas uma jornada por disputar, Portugal ocupa a quarta e última posição do Grupo A2, com três pontos, e para evitar a despromoção à Liga das Nações B, terá de vencer a líder França e esperar que a Noruega, terceira e em posição de play-off, perca com a Áustria, segunda colocada.

"Sabemos que não dependemos só de nós e sabemos que será uma missão muito difícil, mas vamos dar tudo e lutar até ao fim. E esperamos que os adeptos estejam connosco em Leiria, a apoiar-nos até ao último segundo", disse Andreia Faria.

A jogadora, de 23 anos, salientou ainda que "Portugal é a única equipa do pote 4 [do sorteio] que continua nas contas de manutenção".

"Vimos de um resultado menos positivo. Sabemos que temos de melhorar para conseguir a vitória, que é o queremos em todos os jogos. É refletir, aprender e melhorar os ossos erros, para que consigamos chegar mais fortes e mais consistentes ao jogo de terça-feira", referiu.

Sobre a França, adversária de terça-feira, em Leiria, a médio considerou que é uma "equipa muito forte e poderosa, com jogadoras muito combativas nos duelos e uma grande capacidade de explosão".

No dia seguinte à derrota com a Noruega, a seleção portuguesa treinou em Lilleström, ainda em solo norueguês, antes do regresso a Portugal, com Jessica Silva a fazer tratamento, devido ao problema físico que a obrigou a sair mais cedo do encontro de sexta-feira.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.