O ciclista português Rui Costa (Intermarché-Circus-Wanty) conseguiu hoje o seu primeiro triunfo na Volta a Espanha, ao vencer a 15.ª etapa, na qual o belga Remco Evenepoel (Soudal Quick-Step) voltou a estar em destaque.

Aos 36 anos, Rui Costa percorreu os 158,3 quilómetros entre Pamplona e Lekunberri em 03:30.56 horas, batendo num sprint restrito o alemão Lennard Kämna (BORA hansgrohe), segundo, e o colombiano Santiago Buitrago (Bahrain-Victorious), terceiro.

O português, que no final da etapa admitiu ter pedido à equipa para participar na Vuelta para “tentar ganhar etapas”, esteve na fuga do dia, juntamente com o alemão, que protagonizou uma queda pouco antes da meta, e com o colombiano, tendo o primeiro grupo perseguidor terminado a dois segundos.

O belga Remco Evenepoel, que no sábado venceu a etapa, mas está já afastado da revalidação do título, liderou o grupo perseguidor terminando a dois segundos do português.

Os principais favoritos ao triunfo final concluíram a tirada, que antecede um dia descanso, a 2,52 do português, que em 2013 se sagrou campeão do mundo de fundo, mantendo inalterado o topo da geral.

O norte-americano Sepp Kuss (Jumbo-Visma) mantém a camisola vermelha, símbolo da liderança na Vuelta, com 01.37 minutos de vantagem sobre Roglic e 01.44 sobre o dinamarquês Jonas Vingegaard, seus companheiros de equipa, que seguem nas segunda e terceira posições, respetivamente.

Ainda antes do início da tirada, Remco Evenepoel e toda a sua equipa protagonizaram um momento de solidariedade, ao mostrarem uma bandeira de Marrocos e lembrarem as vítimas do sismo de sexta-feira, que causou mais de 2.000 mortos.

“A minha mulher é marroquina, temos bastante família perto da zona afetada, foram momentos muito difíceis para ela, para mim e para a família que lá está. É preciso apoiar Marrocos”, disse o belga, líder da montanha na Vuelta, que hoje ensaiou várias tentativas de fuga.

De um dos múltiplos ataques resultou uma fuga de 15 ciclistas, nos quais se incluíam o belga, Rui Costa, Buitrago, Kämna e Andreas Kron.

A seis quilómetros da meta, Rui Costa, que se tornou o oitavo português a vencer na Volta a Espanha, e Buitrago descolaram do grupo, contando pouco depois com a companhia do alemão Kämna.

No ‘sprint’ final, o português atacou pela direita, e pedalou para a vitória na etapa, no seu primeiro ano na equipa belga.

“Demonstrei que os veteranos continuam em competição e ainda sabem ganhar. Para mim, é uma satisfação enorme estrear-me em vitórias na Vuelta”, afirmou o português, que segue na 44.ª posição, a 01:27.48 horas de Kuss.

João Almeida (UAE Emirates), que chegou integrado no pelotão, mantém o 10.º lugar da geral, Nelson Oliveira (Movistar) segue em 48.º lugar, André Carvalho (Cofidis) segue em 141.º e Rui Oliveira (UAE Emirates) em 154.º.

Depois de um dia de descanso, na segunda-feira, a Vuelta volta à estrada na terça-feira, com uma etapa de 120,1 quilómetros, entre Liencres e Bejes.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.