Um total de 114 atletas vai disputar a sexta edição da Algarviana Ultra Trail (ALUT), entre quinta-feira e domingo, prova de atletismo que atravessa o Algarve, numa distância de 308 quilómetros, disse esta terça-feira à Lusa fonte da organização.

A mais longa prova de ‘trail running’ de Portugal, com uma duração limite de 72 horas, tem início junto ao rio Guadiana, em Alcoutim, às 16:30 de quinta-feira, e termina no domingo, às 16:30, na Fortaleza de Sagres, no concelho de Vila do Bispo.

O percurso pedestre de longa distância que atravessa o distrito de Faro de uma ponta à outra desenvolve-se na quase totalidade na Grande Rota (GR13) da Via Algarviana, com uma extensão de 308 quilómetros.

O traçado atravessa os concelhos de Alcoutim, Castro Marim, Tavira, São Brás de Alportel, Loulé, Silves, Monchique, Lagos e Vila do Bispo.

Bruno Rodrigues, da Algarve Trail Running, entidade organizadora da ALUT, disse à Lusa que na edição deste ano estão inscritos 94 atletas a solo e 20 por equipas na modalidade de estafetas.

Segundo o responsável, a prova pode ser seguida em pontos específicos do percurso ou através da plataforma da ALUT, “já que os atletas têm um geolocalizador, que permite que o público em casa possa saber onde é que os atletas estão” e o que está a acontecer.

“Como é um percurso aberto, as pessoas podem ir ter com os atletas a qualquer lado, não podem dar assistência, mas podem ir vê-los a passar, por exemplo, nas aldeias algarvias ou nos cruzamentos”, apontou.

Os participantes vão ter apoio em nove ‘bases de vida’ instaladas ao longo percurso, locais onde os atletas têm comida de conforto e zonas para tomar banho.

Bruno Rodrigues adiantou que a edição deste ano da prova tem uma vertente social, que é a de dar a conhecer o projeto vocacionado para acolhimento familiar da Fundação António Aleixo.

“Associamo-nos a uma causa social, destinada à integração de crianças e jovens em risco em famílias de acolhimento, no sentido de dar a conhecer este projeto e ajudar a encontrar famílias para as 308 crianças que aguardam por acolhimento no Algarve”, notou.

Bruno Rodrigues realçou que, “além da divulgação, a organização vai contribuir com um euro por cada um dos 308 quilómetros da prova, num total de 308 euros, uma coincidência com o número de crianças que aguardam por acolhimento na região”.

A Via Algarviana,é uma grande rota pedestre que liga Alcoutim ao Cabo de São Vicente, em Sagres, com o objetivo de promover os territórios de baixa densidade e dinamizar a economia do interior algarvio, cuja gestão e manutenção é da responsabilidade da Associação Almargem.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.